23 de ago de 2010

Novo amor

Mamãe está no meio do supermercado com o Pelelê. Toda lânguida, dá um abraço no filho e sussurra:

- Eu te amo, Pê.

- Eu também te amo, mamãe, mas você não é mais a número 1.

Sem entender direito, mamãe insiste:

- Mas eu não sou o amor da sua vida, filho?

- É, mamãe, mas não é mais a número 1, fala o Pelelê, categórico.

Mamãe enxuga uma lágrima que escorre pelo rosto. O papai olha a cena sem entender nada, e o Pelelê continua:

- Mamãe, você sabe... A novata...

- Que novata, filho?

- Mamãe, Isabela, a menina nova da minha sala, lembra?

Mamãe relembra que o Pelelê havia comentado sobre uma menina nova na turma, mas não tinha levado a conversa muito a sério.

- Mamãe - encerra o Pelelê. Isabela agora é a número 1. E você, talvez, você seja a número 2.

10 de ago de 2010

Super sincero

Mamãe termina de se maquiar para ir ao trabalho e procura a aprovação do Pelelê:

- Filho, eu estou bonita?

- Sim. Mas por que você está usando máscara, mamãe?