4 de out de 2009

Besteiras

A família está de mudança para um novo apartamento, e mamãe começa a organizar algumas coisas guardadas no armário.

O Pelelê encontra uma caixa azul e decide abri-la. Dentro, ele encontra várias velinhas de aniversário e convites de festa.

-Mamãe, o que é isso nesta caixa?

- Ah, filho, mamãe está colecionando todas as velinhas dos seus aniversários.

O Pelelê não faz nenhum comentário, olha algumas velas, e continua a inspecionar o conteúdo da caixa.

Dali a pouco, encontra algo que desperta a sua atenção.

- E o que é isso, mamãe? - o Pepelê pergunta, exibindo um saco plástico.

Com um sorriso grande, mamãe explica, empolgada:

- Ah, filho, isso é uma lembrança de quando você cortou os cabelos pela primeira vez, foi lá em Patos...

Antes mesmo que mamãe termine a frase, o Pelelê interrompe:

- Mamãe, por que você guarda tanta besteira, hein?

Patrimônio

Mamãe brinca no computador que fica no quarto do Pelelê.

Impaciente, ele aguarda a vez de tomar conta do PC, para jogar

Mamãe demora mais do que o combinado, checando e-mails, e o Pelelê se irrita:

- Mamãe, se você demorar mais um pouco, vou tirar você do meu patrimônio.

- Ahn?

- Sim, mamãe. Se você não me deixar ficar no computador agora, tiro você do meu patrimônio do amor!

Tataravô

O Pelelê está brincando no computador e faz uma pergunta para a mamãe:

_ Sabia que o meu tataravô era um carro?

- Um carro? Como assim, filho?

- É sério, mamãe!

- Mas como você descobriu isso, filho?

- Li no jornal.

- Aaah!

- É sério, mamãe. Li no jornal, na segunda página - em letras bem pequetitinhas.

1 de out de 2009

Esforço


Com um probleminha na coluna, o Pelelê inicia sessões de fisioterapia e RPG.

Num dado exercício, a fisioterapeuta insiste para que ele fique ereto, bem esticado.

Depois de muito esforço, o Pelelê olha para o papai e desabafa:

- Se eu me esticar mais, papai, meus ossos vão sair pelos olhos!