25 de fev de 2009

Apelação

Ansioso por algum companheiro de brincadeiras, o Pelelê se empolga nas promessas:

_ Mamãe, se você deixar Lia e Gabriel dormirem lá em casa, eu compro pra você uma Barbie linda, com um pônei cor-de-rosa!

Decifra-me

Pelelê está brincando com seus bonecos preferidos e ,do nada, pergunta:

- Mamãe, esfinge é do mal?

- Não necessariamente, filho.

- Lembra - ele continua - que você disse que se a gente errasse a resposta da pergunta que ela fizesse, ela devorava a gente? Lembra?

- Mas...

- Então, mamãe, por que agora você quer me dizer que ela é do bem?

20 de fev de 2009

Profissão

Mamãe mostra para o Pelelê a planta da casa onde irão morar no futuro.

Explica daqui, explica dali, ele pergunta a diferença entre arquiteto e engenheiro.

Mamãe fala e depois pergunta:

_ Pê, o que você vai ser quando crescer? Você quer ser engenheiro?

- Não.

- Você quer ser arquiteto?

- Não.

- E você quer ser o quê, filho?

- O Hulk!

- Por quê?

- Para salvar o mundo, lezinha.

Rima

Pelelê está aprendendo rimas na escola.

Um dia, cedo da manhã, ele se sai com essa:

"Butterfley é borboleta pra carai!"

Mais surpresa com o palavrão do que com a rima (que ele é bom nisso!), mamãe esbraveja:

- Filho, onde você aprendeu essa palavra?

_ Butterfly? No filme da Barbie, mamãe.

17 de fev de 2009

Duelos

A mais recente brincadeira do Pelelê é fazer duelos com desenhos feitos numa cartolina. Mamãe faz algum boneco e ele sempre cria outro com poderes muito superiores.
Num dia desses, no meio de um embate, a família de guerreiros dele perde o único filho. De imediato, o Pelelê cria um filho-robô.
Para provocar, mamãe argumenta:
_ Mas, Pelelê, não dá certo, pois filho-robô não sabe dar carinho.
_ Mas o meu sabe, sim. O meu filho-robô tem um chip de carinho, mamãe!

Palavras

Mamãe está ensinando uma tarefa pra o Pelelê. Insiste de cá, insiste de lá, ele se sai com essa:
- Mamãe, você é uma obcecada!
- O quê? Você sabe o que é isso, filho?
_ Não, mas conheço a palavra.
Então, mamãe resolve dar uma explicação por alto.
- Filho, obcecada é uma pessoa que só pensa em uma coisa. Só numa coisa - o tempo todo!
Ele fica pensativo, e indaga:
- Mamãe, você sabe o que é 'obcedois'?
- Não, o que é filho?
- Obcedois é uma pessoa que só pensa em duas coisas! ...

16 de fev de 2009

Explicação

Após encontrar ursos, guerreiros, cães e até caraguejos 'cegos' pelo meio da casa, a mamãe resolve interpelar o Pelelê

- Filho, você está arrancando os olhos de todos os seus bonecos?

- É porque eu sou olhívoro, mamãe!

9 de fev de 2009

Pré-história

Mamãe está num shopping com o Pelelê e mostra para ele um carro.
- Pê, olha só, esse carro é do século passado.
- Do tempo das cavernas? - ele pergunta
- Não filho, no tempo das cavernas não tinha carro.
- Não tinha carro? E como os homens das cavernas faziam para ir ao shopping?
- Não existia shopping na pré-história, filho.
- Não? E como os homens das cavernas faziam para comer hambúrger?
- Também não tinha hambúrger. Quando tinham fome, eles saíam para caçar algum animal, matavam, tiravam a carne e assavam numa fogueira.
- Hum, então, como eles faziam para comer o hambúrger?
- Não tinha hambúrger nenhum, filho, já disse.
- Mas, eles não tinham a carne, então, só faltava comprar o pão do hambúrger. Então, onde eles compravam o pão do hambúrger?

Impossível

Numa tarde de domingo, o Pelelê está 'impossível'. Danado que só a mulestinha, virado num dindin.
Impaciente, mamãe começa a reclamar:
- Filho, estou perdendo a paciência. Por que você faz isso? Por que você está tão danado? Por que você está sendo tão malcriado?
Sem nem piscar, o Pelelê dá uma resposta direta:
_ É da minha natureza, mamãe.

4 de fev de 2009

Nas nuvens

Pelelê inicia uma conversa muito científica com a mamãe. Lá para as tantas, arremata:
_ Mamãe, eu quero uma piscina sem gravidade na minha casa!
- Para quê, filho?
- Para eu ficar flutuando, né?

Viagem

- Papai, de quantos dólares eu preciso para ir pro espaço sideral?